Museu do Fracasso na Suécia conta histórias de fracasso de empresas famosas

Image result for Museu do Fracasso

O Museu do Fracasso, inaugurado em junho deste ano na Suécia, possui exemplos claros do que uma empresa não deve fazer para aumentar o marketing de vendas. Em sua primeira exposição, os itens que mais chamaram a atenção foram o perfume elaborado pela marca de moto Harley-Davidson, e a lasanha congelada da marca de creme dental Colgate. Esses dois itens são os maiores exemplos de que uma marca consagrada muitas vezes não consegue expandir para outros segmentos de negócio.

O curador do museu, Samuel West, disse que teve a ideia de criar um ambiente que represente o fracasso das empresas, em vista da quantidade enorme de histórias de sucesso que encontramos nas mídias de todo o mundo. “É chato ouvir tantas histórias de sucesso que falham, mas o interessante que elas oferecem a nós pontos que devemos aprender. Quero que as pessoas entendam que falhar é essencial para a inovação e o sucesso. De todos os projetos de inovação, 80% a 90% falham e nós precisamos começar a aprender com isso”, disse West.

Samuel West ainda afirmou que os itens em exposição no museu são categoricamente escolhidos de acordo com a história que podem contar, sendo as histórias mais interessantes as que mais conseguem espaço. “Eu gosto de grandes marcas que falham porque isso mostra que até companhias bem-sucedidas erram frequentemente com inovação”, disse o curador.

A exposição conta com diversos itens que mostram como as empresas tentam se reinventar e atingir através do marketing um número maior de consumidores. Dentre os itens o curador destacou a caneta Bic desenvolvida exclusivamente para mulheres, a bebida feita a partir de uma mistura de Coca-Cola com café, e o celular da marca Nokia N-Gage que também funcionava como um videogame.

O curador disse que o museu funciona atualmente com itens de sua própria coleção e com alguns itens doados por outras pessoas do mundo inteiro. Ele ainda revelou que o museu conta com a ajuda de doadores do mundo todo, para colocar mais itens em exposição a fim de contar histórias interessantes sobre produtos ou serviços adotados que foram um verdadeiro fracasso por empresas, que fizeram ou fazem sucesso até hoje.

Catarina Fashion Outlet da JHSF lança novo conceito de loja chamado Vitrine Express

Durante o mês de setembro, o Catarina Fashion Outlet, que pertence a incorporadora JHSF, lançou um novo conceito de loja, que funciona sem vendedores e estoque para as mercadorias. O local, chamado de Vitrine Express, caracteriza-se como um modelo inovador que utiliza elementos das lojas virtuais para fazer a exposição dos produtos nas vitrines.

Com uma mescla de elementos que existem nas lojas online com o método tradicional, as compras são feitas por meio de totens de autoatendimento, os quais ficam expostos bem ao lado dos mostruários, não havendo qualquer interferência de vendedores e atendentes durante a experiência de compra.

A princípio, o espaço irá vender produtos da Zeedog, que é uma marca brasileira conhecida por produtos e acessórios para gatos e cachorros, entre eles, guias, coleiras, casinhas, brinquedos de diversos estilos, e muito mais. Com essas características, a Vitrine Express planeja fornecer aos consumidores a chance de interagir e testar os produtos de interesse antes de ter que efetuar a compra, ao contrário do que acontece quando compramos produtos em lojas online.

De acordo com Jorge Niubó, o atual superintendente do Catarina Fashion Outlet, outra vantagem da Vitrine Express é ocupar de forma inteligente espaços menores, os quais não teriam como abrigar uma loja em formato tradicional. Ele ressaltou ainda que essa iniciativa é um marco importante para o varejo nacional, tendo em vista que ainda existe uma hesitação em aceitar o crescimento do comércio online.

Além disso, por ter um custo de operação menor, e não haver a necessidade de atendentes e estoque, esse novo formato de loja também pode resultar em uma ótima economia para os lojistas.

O Catarina Fashion Outlet foi inaugurado pela JHSF em 2014, situado na rodovia Castelo Branco. Nos dias de hoje, o espaço conta com mais de 100 lojas de moda feminina e masculina, materiais esportivos, objetos de decoração, eletrônicos e muito mais.

Criada na década de 70, a JHSF é uma das maiores incorporadoras do país, tendo seu capital aberto na bolsa de valores e projetos concluídos em várias cidades no Brasil e no exterior, como São Paulo, Salvador, Manaus e Punta Del Este.

Além de atuar na incorporação de shopping centers e edifícios comerciais, a empresa se destacou no início dos anos 2000 por sua atuação no mercado de luxo, incorporando locais como o Parque Cidade Jardim, um projeto imponente e ambicioso, situado no coração da capital paulista. Com esse projeto, a JHSF ganhou grande notoriedade nesse ramo, passando a ser vista entre as empresas mais promissoras do Brasil na área.

Sob o comando dos presidentes Fábio Auriemo e de seu filho, José Auriemo Neto, a JHSF cresceu muito a partir dos anos 90, adotando estratégias de mercado inteligentes, que foram essenciais para o desenvolvimento positivo dos negócios. As investidas no ramo da incorporação de luxo, por exemplo, elevaram a empresa a um novo patamar, no qual ela permanece até os dias atuais. Com vários negócios bem-sucedidos e em ascensão, a incorporadora é reconhecida pelo seu alto padrão de qualidade e empreendimentos modernos e inovadores.

Dia do cliente é comemorado por empresas em 2017 como atrativo de marketing

Foi comemorado o dia do cliente em 15 de setembro e sabendo disso, muitas empresas aqui no Brasil passaram a explorar essa data com promoções em produtos e serviços. O objetivo é estimular o consumo dos clientes e aproximar mais esse cliente da empresa.

Essa data passou a ser comemorada aqui o Brasil após ter sido criada por José Carlos Rego, um empresário especializado em marketing. Um dos exemplos de comemoração das empresas é a da Nubank, que neste dia enviou para os clientes mensagens e poemas, com fotos e várias dicas de rotas de viagens e de novos produtos.

De uma forma geral, muitas empresas fazem isso durante o ano todo. O objetivo é conseguir uma aproximação constante com os clientes o ano todo. A simplicidade e o fato de ela notar o cliente, são pontos fortes nesta aproximação.

O foco é em um atendimento mais humano como forma de abordagem, isso é o que de fato difere na conquista da confiança dos clientes. Independente do grau de experiência e sucesso de uma empresa, ela deve buscar se aprimorar sempre diante das mudanças na psicologia do mercado.

Outros exemplos que poderão ser citados é a da rede de Supermaercado Now, que dispõem condições exclusivas de compra e entrega para os seus clientes. A rede de supermercados realiza entregas na casa das pessoas com hora e dia marcado, sempre levando em conta a necessidade do cliente. Se observarmos é uma coisa que dá para ser feita por outros supermercados e é simples de ser feito, e que faz o cliente se sentir motivado pela atenção dada a ele.

A empresa Netflix também passou a fazer mais pelos seus clientes desde a sua fundação, sempre procurando se aprimorar e trazer mais para os seus clientes. Eles são conhecidos por terem um ótimo serviço de atendimento SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente e sempre buscam em pesquisas constantes saber se o cliente está ou não satisfeito.

A empresa LivUp, uma startup focada em fornecimento de pratos saudáveis para o público, dispõem de um atendimento que outras não oferecem, e busca isso em pequenos detalhes, como a entrega de comida na casa do cliente com hora marcada, a possibilidade de o cliente sugerir quaisquer mudanças em seu pedido, a qualidade que a empresa visa e a possibilidade de comprar alimento saudável e orgânico.

 

Deficiência é alvo de protestos em propagandas de marketing de grandes marcas

 

Aquela clássica cena onde a câmera focaliza a pele suave do corpo do bebê, revelando ao longo dos minutos as mãozinhas e os pezinhos brincando e sorrindo, foi alvo de uma nova sensibilidade em um comercial da marca Johnson’s ao revelar o rosto carismático de um bebê com síndrome de Down. O comercial que foi divulgado no dia das mães, viralizou nas mídias com o slogan que dizia o seguinte: “Para nós e para todas as mães, todo bebê é um bebê Johnson’s”.

Já na série de TV americana mais popular nesses últimos anos, Breaking Bad, o personagem Walter White Jr, é um adolescente no auge do descobrimento. Filho do personagem principal da trama o adolescente que é interpretado pelo ator RJ Mitte, conta a história de como é viver com a paralisia cerebral. Na trama o personagem usa muletas e fala de maneira diferente, o que não é muito visto em filmes e séries.

Em uma outra propaganda de TV, dessa vez feita pelo Omo, cenas de diversas famílias foram exibidas com uma temática de “a vida como ela é”. Ao longo das cenas aparecem famílias de diversas raças e formas, e ainda pessoas com algum tipo de deficiência. O slogan da marca “Se sujar faz bem” aparece estampado na roupa suja de um menino com síndrome de Down, onde a empresa destaca que a criança com deficiência também faz parte da classe consumidora que compra sabão.

Atualmente, o nosso planeta já possui mais de 7,5 bilhões de pessoas. Dentre essa população, cerca de 1 bilhão de pessoas possuem alguma deficiência, um total de 15% da população mundial. Os índices brasileiros apontam que no Brasil um total de 24% da população é deficiente físico ou mental.

Por isso as mídias de marketing têm se adaptado para criar uma nova imagem para as empresas e, consequentemente, a mídia tem se moldado para eliminar os estereótipos de pessoas perfeitas. Essas imagens de que a sociedade é diferente e não segue padrões, é cada vez mais implantada para que as pessoas vejam a diferença como algo comum e bonito, sendo assim, livre de preconceitos.

Agência do publicitário Alexandre Gama desenvolve ação para a Tixan

O “X” da Tixan, que é uma das marcas em pó para lavar roupas da Ypê, foi a grande inspiração para a nova ação da marca, a qual foi desenvolvida pelo publicitário e CEO da Neogama, Alexandre Gama, e já está sendo veiculada como propaganda para a televisão e divulgação geral do produto.

Para o comercial divulgado na TV, o roteiro inovou ao escolher como personagem principal da narrativa um homem que, após ser orientado pela mãe, procura por todos os corredores do supermercado, como se este fosse um mapa do tesouro, o local em que se encontra a melhor marca de lava-roupas em pó. Como resultado, ele acaba encontrando a prateleira em que estão as embalagens do Tixan.

Com essa propaganda, a marca foi além do senso comum nas ações do gênero, que são geralmente estreladas por donas de casa lavando as roupas, e substituiu esse estereótipo tradicional por um jovem rapaz que ainda está se adaptando a rotina de cuidar da própria casa. Com o tema “Roupa pra lavar? Dá um X nela”, a campanha incentiva os consumidores a realizarem essa importante tarefa doméstica de forma mais simples e rápida através do uso dos produtos da Tixan.

De acordo com o CEO da agência Neogama, Alexandre Gama, é raro conseguir encontrar no próprio nome da marca uma ideia interessante para diferenciá-la no mercado. No caso da Tixan, logo ao olhar para o logo da marca, o publicitário identificou que o “X” em seu nome já seria uma ferramenta poderosa para destacar o produto em meio aos demais de sua categoria, tendo em vista que o “X” possui diversos significados na cultura popular.

A campanha da nova linha de lava-roupas da Tixan criada pela Neogama já está sendo veiculada nos principais canais da TV aberta e também na TV a cabo, nas redes sociais e nas mídias impressas em todo o país.

Criada por Alexandre Gama no ano de 1999, a Neogama se destacou no meio da Publicidade e Propaganda desde o princípio, conseguindo o grande feito de aparecer na lista das agências que mais se expandiam no Brasil. Essa característica da empresa influenciou várias marcas de renome nacional e internacional a escolherem trabalhar com a agência, baseando-se nos excelentes resultados obtidos por toda a equipe da Neogama.

Anos mais tarde, em 2002, a agência de Alexandre Gama conquistou o troféu de Agência do Ano de acordo com o jornal Meio e Mensagem. Posteriormente, a Neogama recebeu diversas indicações no reconhecido Festival de Cannes, considerado como um dos mais importantes da publicidade em âmbito global. Nessa mesma época, a agência passou a ser a primeira do Brasil a ter ganho dois Leões de Ouro em um único ano no evento.

Ao longo de sua carreira de sucesso na Publicidade, Alexandre Gama ganhou cerca de 25 leões no Festival de Cannes até o presente momento. Além disso, o líder da Neogama foi convidado a participar como jurado em várias edições do festival, ressaltando seu conhecimento e prestígio na área.

Comercial da Audi gera polêmica ao comparar carro usado com noiva

 

Image result for China feito por revendedora de carros usados da marca Audi

Comercial na China feito por revendedora de carros usados da marca Audi gerou polêmica e foi considerado como ofensivo e machista por usuários de redes sociais. A campanha feita pela revendedora, que foi exibido por diversas plataformas digitais e em cinemas do país, fez uma comparação entre escolher carros e noivas. A comparação foi interpretada pelos consumidores como uma forma machista de realizar propagandas que incentiva ainda mais a desigualdade de gênero no país.

O vídeo que tem apenas 30 segundos mostra cenas onde um casal de noivos está no altar prestes a se casarem, quando de repente a mãe do noivo resolve interromper o casamento do filho para examinar melhor a noiva. Em uma avaliação detalhada a sogra olha os dentes e os olhos da noiva, que por fim tem a autorização para casar com seu filho.

No vídeo ainda aparece uma mensagem que diz o seguinte: “importantes decisões precisam ser tomadas com cuidado. Apenas com certificações oficiais você pode relaxar”. Embora o assunto do vídeo esteja relacionado com o fato de comprar um carro com a garantia da marca Audi, os consumidores interpretaram o comercial como machista.

Com isso a campanha teve uma enorme repercussão nas redes sociais da China, onde o nome da empresa Audi foi usado como desrespeitoso. Na visão dos consumidores, o comercial expressou uma ideia de que a mulher pode ser comparada a um objeto na hora de escolher o melhor. Além disso, a mulher é vista como uma pessoa que precisa ser avaliada por outros para merecer o homem, ou seja, ela é subjugada pela sogra como se não fosse boa o bastante para estar do lado de seu filho.

O assunto foi tão comentado que mais de meio milhão de pessoas se manifestaram mencionando “carro usado da Audi” em um aplicativo de mensagens muito conhecido na China, o WeChat.

Em contrapartida a empresa Audi se manifestou contra o comercial feito por sua revendedora de carros usados. A empresa disse que o comercial “não corresponde aos valores da companhia de nenhuma forma” e ainda disse que uma investigação será realizada para identificar falhas que foram cometidas pela revendedora a fim de evitar outros tipos de ofensas em comerciais que levem o nome da marca.

Coca-Cola anuncia prêmio milionário para quem resolver seu maior problema

Uma campanha feita pela Coca-Cola pode ajudar quem quer ganhar um milhão de dólares, que convertidos para o real ficam em torno de R$ 3,16 milhões. Parece brincadeira, mas é verdade. A marca de refrigerante mais popular do mundo está oferecendo o prêmio de um milhão de dólares para aquele que conseguir resolver seu maior problema, o açúcar da composição de suas bebidas.

O concurso foi aberto pela “The Coca-Cola Company”, a empresa responsável pela marca Coca-Cola, e foi anunciado para o mundo todo. A convocação foi feita tanto para os cientistas que são especialistas no assunto, quanto para os curiosos que quiserem inventar uma opção mais saudável para adoçar a bebida. Segundo a empresa, o concurso tem como objetivo incentivar a descoberta de um ingrediente que a empresa ainda não encontrou.

O pronunciamento do concurso especificou que quem se comprometer a solucionar o problema do açúcar, deverá procurar por algum ingrediente que possa ser usado como adoçante natural, e que seja totalmente seguro para a saúde. Além disso, o valor calórico desse ingrediente deverá ser baixo ou então nulo. O ingrediente ainda deverá proporcionar a mesma sensação açucarada e prazerosa quando misturado as bebidas que o açúcar de cana.

O açúcar é um grande problema para a marca porque além de causar grandes malefícios para a saúde de seus consumidores, o açúcar poderá causar futuros problemas financeiros para a empresa. Esse problema virá em um número cada vez mais reduzido de consumidores, já que o açúcar se tornou um grande vilão para a maioria das pessoas.

O marketing usado pela marca destaca a importância de se reinventar, nesse caso até mesmo na fórmula secreta da bebida mais conhecida do mundo, para que novas portas sejam abertas. Com a ajuda dos universitários, a empresa pretende ampliar o consumo da bebida e alcançar o público que está preocupado com a saúde oferecendo uma bebida com baixo teor calórico e índice glicêmico.

Mas alguns especialistas se pronunciaram contra a campanha alegando que o prêmio é totalmente desproporcional e desmerecedor comparado ao sucesso bilionário que a empresa terá se alguém descobrir esse ingrediente mágico.

Burger King oferece serviço de delivery em São Paulo para conquistar clientes

Image result for burger king delivery no brasil

Novo serviço de delivery oferecido pela rede Burger King Brasil já está funcionando. O sistema que já havia sido adotado pela rede mais famosa de fast food, McDonald’s, agora também é oferecido pela concorrente Burger King. A estreia aconteceu com grande expectativa no dia 29 de agosto deste ano e teve grandes expectativas para o marketing da marca.

Inicialmente o serviço está disponível em apenas três lojas aqui no Brasil, sendo todas elas em São Paulo: Arena Palestra, Hélio Pelegrino e Aclimação. No entanto, a rede já atende até 21 bairros da cidade de São Paulo apenas com essas três lojas funcionando com o sistema de delivery.

A empresa de fast food anunciou que os bairros atendidos são: Campo Belo, Moema, Vila Olímpia, Itaim Bibi, Indianópolis, Jardim Europa, Vila Uberabinha, Vila Romana, Pacaembu, Sumaré, Barra Funda, Perdizes, Limão, Aclimação, Casa Verde, Vila Mariana, Liberdade, Paraíso, Ipiranga, Chácara Klabin e Cambuci.

A entrega dos pedidos é feita com a adição da taxa de entrega que pode variar bastante dependendo da localização de cada pedido.

A perspectiva da rede Burger King é de que até o final do ano, novas lojas possam oferecer o serviço de delivery e mais bairros possam ser atendidos. A expansão deverá ocorrer inicialmente por outros restaurantes do Burger King ainda na região de São Paulo. O plano maior é de expandir o sistema de entregas para outras cidades brasileiras no ano que vem.

Além da novidade do sistema de entregas, a marca divulgou recentemente as novas embalagens criadas especialmente para os produtos entregues pelo sistema de delivery. Com tecnologia que garante o frescor, a temperatura e a maior integridade do alimento, a embalagem criada pela rede Burger King promete não somente entregar o produto para o cliente, mas oferecer um produto de qualidade.

Outro fator interessante considerado pelo Burger King ao lançar a novidade na mídia é que as entregas são realizadas através de um sistema único de geolocalização, onde o motoboy é acionado ainda quando a comida está sendo preparada. Sendo assim, o lanche não fica esperando o motoboy chegar no restaurante.

Essas e outras mudanças realizadas pela rede deverá fortalecer a presença da marca e, consequentemente, deverá aumentar o marketing que a rede tem no Brasil.

 

Entenda o que levou o iFood a investir em propagandas para a televisão

Image result for ifood

Desenvolvido no formato de uma startup no ano de 2011, o serviço de entrega de comidas iFood vem desde então aprendendo a se comportar como anunciante. Durante os seus primeiros anos, a empresa focou sua performance e resultados no meio digital, mas já faz algum tempo que o iFood percebeu que também precisava investir nas mídias de massa para se estabelecer no mercado.

De acordo com o diretor de marketing do iFood, Arthur Santos, essa mudança de estratégia da empresa começou a ser idealizada a partir de 2013. Nesse período, a empresa ainda tinha algumas dúvidas se deveria ou não começar a anunciar na TV, porém, quando o maior concorrente da marca na época, o HelloFood, informou publicamente que pretendia lançar uma campanha para a televisão, os executivos do iFood decidiram que esse era o momento de investir nesse canal de comunicação.

Desde que começou a investir nas mídias de massa, o iFood já trabalhou com a agência NBS, e agora, mais recentemente, com a AlmapBBDO. Nos últimos meses, a marca tem reforçado a sua presença na televisão, investindo não apenas em campanhas televisivas, mas também na escolha de celebridades muito populares entre os brasileiros para estrelarem as suas ações publicitárias, como foi o caso do ator e apresentador Rodrigo Hilbert e da cantora Anitta.

Sobre a escolha de Anitta, o diretor de marketing Arthur Santos destacou que a marca se aproveitou do frisson causado pelos últimos clipes lançados pela cantora, utilizando a presença de Anitta na propaganda de uma forma diferente e fora do usual, com a cantora aparecendo careca e caracterizada como um homem.

Em relação aos investimentos feitos pelo iFood em publicidade, o executivo ressaltou que por ser uma empresa de tecnologia com poucos anos no mercado, a marca tem como foco o marketing de perfomance. Por isso, em todas as campanhas e ações publicitárias, o foco do iFood permanece nos resultados minuto a minuto que aquela estratégia de marketing está sendo capaz de gerar.

Acerca dos concorrentes, o diretor também admitiu que os seus conceitos sobre o tema já não são mais os mesmos. Agora, o maior concorrente do iFood não é mais outra empresa, e sim um hábito ou prática que possa disputar a atenção dos consumidores nesse mesmo mercado.

 

Brasileiros preferem compras online a lojas físicas

Image result for loja fisica

Mais uma vez ficou comprovada a preferência do consumidor brasileiro em fazer suas compras online. Ao todo, 91% dos brasileiros já efetuaram pelo menos uma compra via internet, tendo, em 2016, 44% realizado de 2 a 5 compras e 22% de 6 a 10 aquisições.

De acordo com a coleta de dados realizada pela MindMiners, 39% dos brasileiros entrevistados se incomodam com vendedores de lojas físicas preferindo realizar suas aquisições por redes sociais, smartphones ou computadores.

Cerca de 42% dos millennials (geração Y), pessoas nascidas entre meados dos anos 80 e começo dos anos 90, são as que menos se sentem a vontade com os vendedores.

Ainda segundo as informações resultantes da pesquisa “Futuro do Varejo”, muitos dos consumidores usam ou já usaram seus smartphones para buscar referências de produtos nas próprias lojas onde se encontram procurando suas mercadorias, o que, em partes, anula a função do vendedor de oferecer informações e recomendações sobre os produtos. Entre estes usuários de smartphones, 67% já usaram seus aparelhos dentro de lojas com o objetivo de realizar uma rápida comparação de valores e 54% em busca de opiniões e comentários de outros consumidores.

Compras e comentários por redes sociais

As facilidades em obter informações sobre empresas, marcas e produtos por meio das redes sociais são cada vez mais aproveitadas nos dias de hoje. As opiniões publicadas na internet ganham cada vez mais velocidade em alcançar futuros clientes, pois são capazes de contribuir para a credibilidade no momento da compra.

Aproximadamente, 56% dos consumidores compartilham suas experiências positivas nas redes sociais, entretanto, 83% dos entrevistados se atem mais aos comentários negativos. Outro dado levantado é que 38% já efetuaram alguma compra através de algum link mostrado em alguma mídia social.

Faturamento do e-commerce

Segundo os dados fornecidos pelo WebShoppers, da Ebit, o faturamento do primeiro semestre de 2017 bateu a marca do mesmo período do ano de 2016, aumentando em 7,5% o valor total das vendas online, ou seja, atingindo a quantia de R$21 bilhões.

Veja as melhores lojas virtuais do Brasil segundo o prêmio Ebit